Furacão Maria deixou mais 4.600 mortos em Porto Rico em 2017, afirma estudo

Tampa, Estados Unidos, 29 Mai 2018 (AFP) - O furacão Maria, que devastou Porto Rico em setembro de 2017, teria matado mais de 4.600 pessoas, um número quase 70 vezes superior ao balanço oficial de falecidos, afirma um estudo da Universidade de Harvard.

O governo anunciou um balanço de 64 mortos, mas especialistas da Universidade de Harvard afirmam que o número aumentou com os cortes de energia elétrica e a devastação generalizada provocada pela tempestade, que deixou 90 bilhões de dólares em danos e é considerada a terceira mais cara nos Estados Unidos desde 1900.

Outras investigações independentes calcularam o balanço de mortos em quase 1.000, mas as estimativas mais recentes compiladas pelos especialistas elevaram o número a 4.645 falecidos entre o dia do furacão, 20 de setembro e 31 de dezembro de 2017.

Em 2005, o poderoso furacão Katrina, o que provocou o maior prejuízo na história americana, teve um balanço de 1.833 mortos.

Muitas mortes relacionadas ao furacão Maria foram provocadas pela interrupção dos serviços de saúde após os cortes de energia elétrica e o bloqueio ou destruição de estradas, segundo o estudo publicado no The New England Journal of Medicine.

"Aproximadamente um terço das mortes posteriores ao furacão foram reportadas por parentes como provocadas por um acesso tardio ou a falta de atendimento médico", afirma o relatório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos