PUBLICIDADE
Topo

Irã vende petróleo na bolsa para driblar sanções americanas

28/10/2018 13h36

Teerã, 28 Out 2018 (AFP) - O Irã vendeu neste domingo, pela primeira vez, petróleo a compradores privados por meio de um mercado financeiro de energia, com o objetivo de reduzir os efeitos das iminentes sanções dos Estados Unidos contra sua indústria petrolífera.

De um total de milhão de barris que estavam no mercado, a um preço por unidade de US$ 79,16, apenas 280.000 foram vendidos a um comprador, que os comprou por US$ 74,85 a unidade.

Após a saída unilateral dos Estados Unidos do acordo nuclear com o Irã, Washington adotou em agosto uma primeira bateria de sanções contra Teerã. Em 5 de novembro, novas medidas serão anunciadas que afetarão a indústria do petróleo.

A identidade do comprador foi mantida em segredo, de acordo com a promessa feita na sexta-feira pelo diretor da organização de segurança e intercâmbio, Shapur Mohammadi.

A agência de notícias iraniana Fars indicou apenas que era um conglomerado empresarial que fez a compra através de três empresas intermediárias.

De acordo com a agência Fars, Teerã planeja vender petróleo através da bolsa de energia uma vez por semana.

O primeiro vice-presidente iraniano Eshaq Jahangiri colocou sobre a mesa em julho a ideia de vender petróleo para empresas privadas por meio do mercado de ações, a fim de "interromper os esforços americanos (...) de frear as exportações de petróleo iraniano".

Segundo estimativas, as exportações de petróleo iraniano diminuíram mais de 30% desde maio. Teerã vendia então cerca de 2,5 milhões de barris por dia.