PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump publica no Twitter vídeo que mostra equipe secreta no Iraque

27/12/2018 15h03

Washington, 27 dez 2018 (AFP) - O presidente americano, Donald Trump, pode ter revelado inadvertidamente no Twitter uma equipe de operações especiais de seu país durante uma breve visita a uma base militar no Iraque.

Normalmente, o paradeiro das forças de operações especiais é mantido em segredo e, nas poucas ocasiões em que são filmados em uma zona de combate, seus rostos e outros atributos de identificação aparecem borrados.

No entanto, após sua viagem-relâmpago à base aérea americana Al Assad, no oeste do Iraque, Trump publicou um vídeo em que aparece posando com os soldados, apertando as mãos e dando autógrafos.

No vídeo ele é visto com um grupo que parece ser de operações especiais.

De acordo com o relatório compartilhado do evento, realizado num refeitório da base, um homem chamado Kyu Lee disse a Trump que era o capelão da Equipe Cinco dos SEALs.

De acordo com Lee, Trump respondeu: "Ei, nesse caso, vamos tirar uma foto".

Embora o presidente tenha autoridade para desclassificar informações, alguns observadores consideraram seu tuite com o vídeo uma violação da segurança operacional.

Divulgar as identidades, "mesmo sendo o comandante-em-chefe", poderia ser um problema "se um membro da equipe for detido por um governo hostil ou capturado por um grupo terrorista", explicou Malcolm Nance, ex-especialista da inteligência da Marinha dos Estados Unidos para a revista Newsweek.

O comando de operações especiais (SOCOM, Special Operations Command) não reagiu ao episódio.

wat/jh/lb/gv/mr

Internacional