Topo

Ataque a tiros na Alemanha foi transmitido ao vivo na internet por 35 minutos

09/10/2019 21h31

San Francisco, 10 Out 2019 (AFP) - O autor do ataque a tiros desta quarta-feira (9) contra uma sinagoga na cidade alemã de Halle, que deixou dois mortos, transmitiu a ação por cerca de 35 minutos através do Twitch, informaram os representantes da plataforma de streaming de vídeo.

De acordo com o Twittch, a transmissão ao vivo foi acompanhada por cinco internautas. Em seguida, o vídeo publicado foi acessado por 2.200 usuários do serviço, antes de a empresa eliminar esse conteúdo de sua rede, especializada em jogos de vídeo.

Acrescentou que o vídeo foi compartilhado de "maneira coordenada" por meio de serviços de mensagens de terceiros.

Segundo Twitch, a conta na qual o atirador exibiu o ataque foi criada há alguns meses. Por esse motivo, houve apenas uma tentativa de transmissão ao vivo antes do ataque desta quarta.

"Nos mobilizamos o mais rápido possível para remover esse conteúdo e suspenderemos todas as contas que publicam ou repassam imagens desse ato abominável", disse uma porta-voz do Twitch consultada pela AFP.

"Assim que um vídeo é removido, compartilhamos as informações com um consórcio do nosso setor de atividades para ajudar a impedir a proliferação desse conteúdo. Levamos isso muito a sério e estamos comprometidos em trabalhar com nossos colegas, forças de segurança e todas as partes interessadas para proteger nossa comunidade", informou o Twitch.

A forma de atuar do atirador de Halle, que também feriu outras duas pessoas, foi parecida com a do australiano de extrema-direita que atacou duas mesquitas em Christchurch, Nova Zelândia, em março passado, matando 51 pessoas.

Nesse atentado, Brenton Tarrant transmitiu toda a ação ao vivo por cerca de 17 minutos no Facebook, antes da rede social interromper a exibição.

A demora na reação do Facebook gerou muitas críticas à plataforma de Mark Zuckerberg, que a partir de então adotou várias iniciativas para evitar a repetição de atos parecidos.

vog/leo/lp/rsr/lca

Mais Notícias