PUBLICIDADE
Topo

OMS detecta inédita redução no número de homens fumantes

iStock
Imagem: iStock

18/12/2019 21h53

Genebra, 19 dez 2019 (AFP) - A quantidade de homens que fumam começou a diminuir no mundo pela primeira vez, dado que representa um "ponto de inflexão" na luta contra o tabagismo, informou ontem a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os homens representam 82% do 1,337 bilhão de fumantes registrados em 2018, a OMS disse que prevê uma redução de dois milhões de consumidores masculinos entre 2018 e 2020.

Até agora, a OMS, que estuda o assunto há 20 anos, observou "um aumento constante no número de homens que consomem produtos de tabaco", disse o diretor da entidade, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

"Agora, pela primeira vez, estamos vendo um declínio, devido à atitude mais firme dos governos em relação à indústria do tabaco", acrescentou, destacando esse evento como um "ponto de virada na luta contra o tabagismo".

Em quase 20 anos, o número de consumidores de tabaco em todo o mundo diminuiu em cerca de 60 milhões chegando a um total de 1,337 bilhão em 2018, de acordo com a terceira edição do Relatório Mundial da OMS sobre o tabagismo.

O relatório, que abrange apenas produtos que contêm tabaco e, portanto, exclui cigarros eletrônicos, mostra que a tendência de alta no tabagismo masculino parou.

Segundo as projeções da OMS, o número de consumidores masculinos diminuirá em dois milhões entre 2018 e 2020, e em 4 milhões entre 2020 e 2025, atingindo 1,087 bilhão.

Saúde