PUBLICIDADE
Topo

Desemprego na Eurozona recua a 7,3% em fevereiro

01/04/2020 06h47

Bruxelas, 1 Abr 2020 (AFP) - O índice de desemprego na Eurozona registrou um leve recuo em fevereiro a 7,3% (12 milhões de pessoas), o menor nível desde março de 2008, antes da adoção de medidas de confinamento para combater o novo coronavírus, anunciou a agência Eurostat.

A Holanda registrou o menor nível dos 19 países da Eurozona, a 2,9%, um décimo a menos que em janeiro, seguida pela Alemanha, a maior economia da Europa, que estável em 3,2%.

O desemprego na Eurozona não para de cair desde setembro de 2016, quando voltou a ficar abaixo da barreira simbólica de 10%. De abril a junho de 2013 atingiu o recorde de 12,1%, em plena crise da dívida.

O risco de recessão provocada pelo coronavírus é cada vez maior, no momento em que os grandes países do sul da Europa continuam com níveis de desemprego acima da média, com a Grécia à frente, com uma taxa de 16,3% (-0,2), segundo os resultados de dezembro.

O índice de desemprego na Espanha retrocedeu um décimo em fevereiro, a 13,6%, um queda similar à registrada na Itália, a 9,7%, e França, a 8,1%.

No conjunto dos 27 países da União Europeia (UE), o desemprego permaneceu estável em fevereiro a 6,5%, o que representa quase 14 milhões de pessoas sem trabalho.

tjc/zm/fp

Notícias