PUBLICIDADE
Topo

Proposta de segurança para Hong Kong foi apresentada ao parlamento chinês

China e Hong Kong - Reprodução
China e Hong Kong Imagem: Reprodução

22/05/2020 00h23

Pequim, 22 Mai 2020 (AFP) - A proposta de promulgar nova legislação de segurança para Hong Kong foi apresentada ao parlamento chinês nesta sexta-feira (22), anunciou a imprensa estatal, em um movimento que deve estimular mais protestos no centro financeiro semi-autônomo.

A proposta, que foi condenada por figuras pró-democracia nos Estados Unidos e Hong Kong como um ataque às liberdades da cidade, foi lançada no dia da abertura do Congresso Nacional do Povo, informou a agência de notícias Xinhua.

Como o Parlamento chinês é basicamente a câmara de registro de leis do Partido Comunista Chinês (PCC), há poucas dúvidas de que a lei será aprovada. E certamente suscitará forte oposição no território semi-autônomo.

Os detalhes específicos do projeto não são conhecidos no momento.

Em discurso na abertura na sessão parlamentar anual da China nesta sexta-feira, o primeiro-ministro Li Keqiang disse apenas que a China "estabelecerá e melhorará sistemas e mecanismos legais para salvaguardar a segurança nacional" em Hong Kong.

O projeto fortalecerá os "mecanismos de aplicação da lei" no arquipélago para "proteção da segurança nacional", disse Zhang Yesui, porta-voz do parlamento chinês.

"Hong Kong é uma parte inseparável da República Popular da China", acrescentou o funcionário.

A iniciativa surgiu quase um ano após o início de um movimento de grandes protestos em Hong Kong.

Os manifestantes inicialmente denunciaram a crescente influência de Pequim no território, mas depois exigiram mais autonomia para o território, que foi devolvido pelo Reino Unido para a China em 1997.

O movimento levou a violentos confrontos entre policiais e manifestantes radicais e a numerosos atos de vandalismo.

Além disso, alimentou uma corrente militante para a autodeterminação ou, até, a independência da região.

dma/jah/ahg/lca

Notícias