PUBLICIDADE
Topo

ONU encerra 1º exercício internacional de manutenção de paz na China

15/09/2021 06h53

Zhumadian, Chine, 15 Set 2021 (AFP) - Um exercício internacional de manutenção da paz com capacetes azuis terminou nesta quarta-feira (15) no centro da China e contou com a presença de correspondentes estrangeiros como convidados para observar as operações militares.

Desde 6 de setembro, os exércitos de China, Paquistão, Tailândia e Mongólia participaram do treinamento "Destino Comum 2021", na base militar de Queshan, em Zhumadian, na província de Henan.

Em um enorme campo de treinamento cercado por montanhas, mil soldados de uniforme azul da ONU foram mobilizados para estes exercícios.

Para recriar condições similares à realidade no terreno, os soldados desempenharam o papel de refugiados, os moradores simularam uma briga, e falsos militantes armados lançaram um ataque contra as forças da ONU.

Dezenas de veículos blindados, escavadeiras, helicópteros e tanques, todos na cor branca com o logotipo da ONU, foram mobilizadas para o evento.

Esta é a primeira vez que a China organiza um exercício internacional de manutenção da paz deste tipo em seu território.

O Ministério chinês da Defesa chinês critica os Estados Unidos, regularmente, por sua "hegemonia" e "unilateralismo".

Expressão usada com frequência pelo presidente chinês, Xi Jinping, o "Destino Comum 2021" visa a "demonstrar o apoio da China ao sistema multilateral centrado na ONU", afirmou o coronel-major Lu Jianxin, sem se referir a Washington.

Segundo dados da ONU, em 31 de julho, a China contava com 2.158 militares envolvidos em operações de paz no mundo, sendo o oitavo maior contribuinte em termos de soldados mobilizados.

As tropas chinesas estão deslocadas, principalmente, no Sudão do Sul, no Mali, no Líbano e na República Democrática do Congo. Desde 1990 e do fim da Guerra Fria, a China participou de 25 operações de manutenção da paz das Nações Unidas.

ehl/bar/pz/rsc/pc/tt