Argentina declara emergência sanitária devido a surto de vírus em cavalos

A Argentina declarou emergência sanitária e ordenou a imobilização do gado equino devido a um surto de encefalomielite, após detectar o vírus no centro e nordeste do país, informou nesta quinta-feira o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa).

"As medidas sanitárias são medidas imediatas, extraordinárias, excepcionais e de contenção em caso de surtos de Encefalomielite Equina (EE)" e incluem "a restrição de circulação e concentração de cavalos", segundo a disposição publicada no boletim oficial.

Os primeiros casos foram notificados em rebanhos das províncias de Corrientes, Santa Fé e Córdoba, no centro e nordeste do país.

O serviço de saúde especificou que o vírus detectado corresponde à variante da Encefalomielite Equina (EE), que tem uma taxa de mortalidade variável entre 40% e 90%.

A doença é transmitida das aves aos mosquitos, que por sua vez podem infectar cavalos e seres humanos, com um período de incubação entre 5 e 14 dias, indicou o Senasa.

Em 1988, a Argentina sofreu um surto de Encefalomielite Ocidental (EEM), cuja taxa de mortalidade era menor - entre 20% e 30%.

A Argentina é um dos países com melhor linhagem de cavalos de polo, especialmente valorizados por sua velocidade, obediência e resistência.

sa/nn/db/ms/aa

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora