Governo britânico escolhe Samir Shah para presidir a BBC

O governo britânico recomendou, nesta quarta-feira (6), a nomeação de Samir Shah, um líder experiente no mundo da radiodifusão, como presidente da BBC, após a renúncia anunciada em abril do seu antigo chefe, Richard Sharp, devido a um conflito de interesses. 

Um relatório descobriu que Sharp, um ex-banqueiro que assumiu o cargo no grupo de radiodifusão pública em 2021, violou as regras ao não declarar que ajudou o então primeiro-ministro Boris Johnson a obter um empréstimo de 996 mil dólares (5,5 milhões de reais na cotação da época).

Sharp, de 67 anos, foi nomeado pouco depois para presidir a BBC, embora relatos de seu impulso nas finanças privadas de Boris Johnson tenham abalado mais uma vez o gigante da radiodifusão pública, cuja imparcialidade é regularmente questionada. 

Depois de alguns meses sem nenhum responsável, o Governo anunciou nesta quarta-feira o nome do seu potencial sucessor, Samir Shah, de 71 anos, que trabalha no setor do audiovisual britânico há quase quatro décadas e que ocupou cargos de chefia na entidade no passado.

A sua nomeação agora depende da aprovação dos membros do Parlamento britânico. 

"O seu conhecimento sobre a BBC (...) e o seu extenso trabalho para promover a diversidade na radiodifusão serão inestimáveis para garantir que o órgão reflita, represente e sirva as comunidades em todo o Reino Unido", disse a ministra da Cultura, Lucy Frazer. 

O grupo audiovisual também "celebrou" este anúncio.

cla/bd/psr/mb/aa

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora

Últimas notícias

Publicidade