Chefe da ONU: violência do Hamas não justifica 'castigo coletivo' aos palestinos

"A violência cometida pelo Hamas não pode justificar, em circunstância alguma, a punição coletiva do povo palestino", disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, no Conselho de Segurança, nesta sexta-feira (8), pedindo mais uma vez um "cessar-fogo humanitário".

"Se o lançamento indiscriminado de foguetes na direção de Israel por parte do Hamas e o uso de civis como escudos humanos são violações das leis da guerra, tal comportamento não absolve Israel de suas próprias violações", insistiu Guterres.

O chefe da ONU invocou pela primeira vez o Artigo 99 da Carta da ONU para provocar essa reunião extraordinária do Conselho sobre um assunto que "pode pôr em perigo a manutenção da paz e da segurança internacionais".

As mais lidas agora

Publicidade