Vice do Equador assume cargo em Israel, após se distanciar do presidente

A vice-presidente do Equador, Verónica Abad, partiu neste sábado (9) rumo a Israel para assumir o cargo diplomático atribuído pelo presidente Daniel Noboa, de quem se distanciou publicamente pouco após sua vitória nas eleições de outubro.

Abad viajou a Tel Aviv para ser "embaixadora pela paz na guerra entre Israel e a Palestina", a única função delegada a ela pelo empresário Noboa, informou a vice na rede social X (antigo Twitter).

Pouco depois de assumir a Presidência, Abad disse a veículos de imprensa que Noboa lhe atribuiu este cargo para afastá-la do Equador e criticou o acordo do mandatário com a Revolução Cidadã, partido do ex-presidente socialista Rafael Correa (2007-2017), no Parlamento.  

"Não vou negar: sinto um pouco de medo (de ir para Israel). Mas meu amor por servir os necessitados me dá forças para liderar", afirmou Abad em um vídeo.

Israel realiza bombardeios aéreos e operações terrestres na Faixa de Gaza, que reduziram o território palestino a escombros, em retaliação a uma incursão sangrenta de milicianos islamistas, que matou 1.200 pessoas em 7 de outubro.

Segundo o movimento islamista palestino Hamas, um total de 17.490 pessoas, em sua maioria mulheres e crianças, morreram nas operações israelenses em Gaza.

É "um conflito lamentável, no qual muitas vidas foram perdidas", disse a vice-presidente. Uma pessoa enrolada na bandeira de Israel aparece durante a sequência de imagens que acompanha sua fala.

Abad é de tendência conservadora, enquanto Noboa, que governará por 18 meses, diz ser de centro esquerda.

jss/cjc/mvv

Continua após a publicidade

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes