Bombardeio israelense mata funcionário local no Líbano

Um bombardeio israelense matou nesta segunda-feira (11) um funcionário local no sul do Líbano, onde se multiplicaram os duelos de artilharia entre o Exército de Israel e o movimento libanês Hezbollah, informou a agência de notícias estatal.

Hussein Mansour, funcionário local de Taybeh, perto da fronteira com Israel, morreu em um "ataque do inimigo israelense", afirmou a agência de notícias libanesa. 

"O projétil que visava a casa (de Mansour) não explodiu", mas atingiu o funcionário e o matou, explicou a agência, acrescentando que oito pessoas estavam ao seu lado na varanda da casa.

Desde que a guerra entre Israel e o movimento islamista Hamas começou, em 7 de outubro, os confrontos violentos na fronteira entre o Líbano e Israel aumentaram, especialmente entre o exército israelense e o movimento xiita libanês Hezbollah.

Mais de 120 pessoas foram mortas desde então no território libanês, a maioria combatentes do Hezbollah, mas também 17 civis, segundo um balanço da AFP.

Segundo as autoridades de Israel, seis soldados e quatro civis israelenses morreram durante os confrontos no norte do país.

Nesta segunda-feira (11), a agência NNA registrou bombardeios e ataques israelenses em várias partes do sul do Líbano. O Hezbollah, aliado do Hamas, assumiu a responsabilidade por uma série de ataques contra tropas de Israel perto da fronteira.

lar/jos/vl/jvb/mb/aa/jc/ms/aa

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes