ESPN, Fox e Warner Bros. Discovery anunciam plataforma conjunta de 'streaming' esportivo

As gigantes do entretenimento ESPN - subsidiária da Disney -, Fox e Warner Bros. Discovery anunciaram, nesta terça-feira (6), o lançamento de uma plataforma conjunta de streaming esportivo, uma importante reaproximação entre concorrentes em uma era de altos custos com direitos de transmissão.

Em um comunicado, os três grupos de mídia informaram que também será criada uma empresa conjunta para administrar a nova plataforma, que estará disponível apenas para consumidores nos Estados Unidos.

O seu lançamento, previsto para o outono de 2024, representa a criação de uma espécie de Netflix do esporte no país.

As empresas indicaram que a formação da parceria está sujeita à obtenção de "acordos definitivos".

Juntas, as três empresas controlam os direitos de todos os principais campeonatos americanos, assim como da Fórmula 1, da Copa do Mundo de futebol de 2026, de três dos quatro principais torneios de tênis e do circuito de golfe profissional da PGA.

A nova plataforma, que pode ser combinada com as ofertas de Disney+, Hulu e Max, incluiria também algumas transmissões da NFL, NBA e Major League Baseball, NASCAR, UFC além de esportes universitários.

Nenhum serviço de vídeo sob demanda no mundo oferece atualmente um produto equivalente ou próximo.

Até agora, a fragmentação dos direitos esportivos entre diversas plataformas obrigava os fãs dos esportes nos Estados Unidos a fazerem mais do que uma assinatura.

A ESPN, a rede esportiva número um do mundo, se recusou até agora a transmitir os seus eventos mais importantes na sua plataforma exclusiva ESPN+, para não entrar em concorrência direta com a televisão a cabo, que continua a proporcionar receitas significativas.

Continua após a publicidade

A disputa entre plataformas foi ainda reforçada pelo surgimento de novos atores interessados nos direitos de transmissão de eventos esportivos.

A parceria anunciada nesta terça-feira não é, portanto, uma notícia muito animadora para quem não vai participar, como Amazon, Apple, Comcast e também a Paramount Global, que transmite futebol americano (NFL), golfe e basquete universitário.

O lançamento desta plataforma única poderia dar ao trio ESPN, Fox e Warner Bros. maior espaço de negociação com as ligas esportivas, cujos custos de direitos de transmissão dispararam nos últimos anos.

tu/arm/atm/aam/am

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora