Tailândia anuncia libertação do ex-primeiro-ministro Thaksin

O ex-primeiro-ministro tailandês preso Thaksin Shinawatra será libertado seis meses depois de retornar de um exílio autoimposto de 15 anos, anunciou nesta terça-feira o Ministério da Justiça do país asiático. 

O polêmico bilionário, eleito duas vezes chefe de governo e deposto em um golpe militar em 2006, foi condenado em agosto a oito anos de prisão por corrupção e abuso de poder, mas o rei Maha Vajiralongkorn encurtou a pena para um ano. 

O ministro da Justiça, Tawee Sodsong, indicou nesta terça-feira que o ex-proprietário do clube Manchester City, de 74 anos, seria um dos 930 presos que receberão o benefício da libertação antecipada. 

"Ele faz parte do grupo dos que estão em estado crítico ou com mais de 70 anos. Será libertado automaticamente após seis meses", disse o ministro aos jornalistas. 

Thaksin foi preso em 22 de agosto do ano passado e a mídia tailandesa informou que ele poderia ser libertado a qualquer dia depois de sábado.

tak-pdw/cwl/mas/dbh/aa

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes