Feridos em voo turbulento que acabou com morto devem receber equivalente a R$ 53 mil

A Singapore Airlines anunciou nesta terça-feira que ofereceu uma indenização de 10 mil dólares (R$ 53 mil) aos passageiros que sofreram ferimentos leves em um voo afetado por uma turbulência intensa em maio, e informou que discutirá o pagamento de um valor maior para os que sofreram ferimentos mais graves.

Um britânico de 73 anos morreu e vários passageiros e tripulantes do voo SQ321, de Londres a Singapura, sofreram ferimentos no crânio, cérebro e coluna durante a turbulência.

Os pilotos desviaram o Boeing 777-300ER para Bangcoc, onde os feridos foram levados para um hospital. O avião tinha 211 passageiros e 18 tripulantes a bordo.

A empresa afirmou em um comunicado que enviou e-mails para oferecer a indenização de 10 mil dólares aos passageiros que sofreram ferimentos leves no incidente.

Em casos de ferimentos graves que exigem atendimento médico de longo prazo e assistência financeira, a companhia aérea de Singapura ofereceu um pagamento inicial de 25 mil dólares (133 mil reais) "para cobrir as necessidades imediatas".

"Isto será parte da compensação final que estes passageiros receberão", acrescentou.

A companhia anunciou ainda que reembolsará o valor das passagens de todos os passageiros do voo, incluindo os que não sofreram ferimentos.

O Ministério dos Transportes de Singapura afirmou que a queda súbita de 54 metros da aeronave jogou violentamente os passageiros que não usavam cinto de segurança contra a parte superior do avião.

Deixe seu comentário

Só para assinantes