Firjan diz que foi alvo de vandalismo por defender impeachment

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) disse que foi alvo de atos de vandalismo após manifestar publicamente sua posição relativa à crise política no país. A entidade é favorável ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Sede da Firjan, no centro do Rio de Janeiro, foi alvo de pichações após entidade se manifestar favorável ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff

Sede da Firjan, no centro do Rio de Janeiro, foi alvo de pichações após entidade se manifestar favorável ao impeachment da presidenta Dilma RousseffDivulgação/Firjan 

A sede da Firjan, no centro do Rio, e as unidades do Serviço Social da Indústria (Sesi) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em Laranjeiras e na Tijuca, respectivamente, foram pichadas com frases contrárias à saída da presidenta.

Em nota, a Firjan criticou as pichações e defendeu a livre manifestação de pensamento como parte da democracia. "O debate de ideias é o que há de mais saudável numa sociedade pluralista e inclusiva. É onde repousam a beleza e a força da democracia reconquistada no Brasil. Cabe à sociedade, independentemente de diferenças de opinião, lutar para preservá-la acima de qualquer interesse pessoal ou partidário."

A entidade registrou boletim de ocorrência na 4ª Delegacia Policial (DP), no centro do Rio de Janeiro, e defende a punição para os autores das pichações. "A democracia sempre vencerá o vandalismo", diz o texto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos