Morre em Brasília o ex-ministro do TSE Célio Silva

Michèlle Canes - Repórter da Agência Brasil*

O ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Célio Silva faleceu na madrugada desta segunda-feira (27), aos 91 anos. De acordo com informações do TSE, Silva foi ministro efetivo do tribunal até 1971. Antes, ocupou o cargo de ministro substituto no tribunal entre 1966 e 1969.

Célio Silva é pai do ministro do TSE Henrique Neves  e do ex-ministro Fernando Neves.

Formado pela Universidade de São Paulo (USP), Silva era especialista em direito eleitoral e, após se aposentar, em 1989, foi procurador do Distrito Federal. Foi também consultor jurídico no governo de Fernando Collor (1990-1992).

O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, lamentou o falecimento do jurista  disse que se solidariza com a família. "Lamento profundamente, em meu nome e de todos os servidores da Justiça Eleitoral, a morte do ex-ministro Célio Silva, e me solidarizo com seus familiares. O Brasil perde um grande jurista."

Em abril deste ano Célio Silva foi um dos homenageados pelo TSE. Ele recebeu a medalha Ordem do Mérito Assis Brasil, que foi concedida a 112 pessoas por suas atividades em favor da Justiça Eleitoral de outras áreas do direito.

*Com informações do TSE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos