Obama alerta contra a histeria e pede calma ao mercado financeiro

José Romildo - Correspondente da Agência Brasil

O presidente nortre-americano Barack Obama fez hoje (28) um apelo por cautela ao mercado financeiro internacional. "Tem havido um pouco de histeria após a votação pró-Brexit, como se a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) estivess se dissolvendo e como se cada país [do bloco europeu] estivesse correndo para seu próprio canto. Mas não é isso o que está acontecendo", disse Obama em declaração à NPR, uma rede de emissoras públicas dos Estados Unidos.

Para Obama, o atual momento serve para analisar a integração do bloco europeu. "A melhor maneira de se pensar sobre o momento atual é que um botão de pausa foi pressionado no projeto de integração europeia", disse.

O presidente dos Estados Unidos acrescentou que chegou o momento de a Europa tomar um fôlego e descobrir como pode manter algumas "identidades nacionais". Segundo Obama, é hora de se perguntar como manter os benefícios da integração e como lidar com "algumas frustrações que os próprios eleitores estão sentindo".

Depois do resultado do referendo em favor da saída do Reino Unido da União Europeia, houve desvalorização da moeda britânica (libra esterlina) em relação ao dólar - a maior em 31 anos - e uma acentuada queda do valor das ações nos mercados financeiros de todo o mundo. Esses movimentos de declínio no mercado financeiro ocorreram na sexta-feira (25), um dia após o referendo, e ontem (27). Hoje os mercados tiveram uma ligeira recuperação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos