Academia Brasileira de Letras decreta luto de 3 dias por morte de Pitanguy

Nielmar de Oliveira

Da Agência Brasil

Em nota publicada sábado (6) em sua página na internet, a Academia Brasileira de Letras (ABL) decretou luto de três dias pela morte de Ivo Pitanguy, aos 93 anos, vítima de parada cardíaca em sua casa na zona sul do Rio. O cirurgião plástico era membro da ABL. 

"Ivo Pitanguy era uma presença brasileira em todo o mundo, um amigo fraterno, um acadêmico sempre participativo na ABL, uma raríssima figura humana, aberta plenamente à doação dos seus saberes e de sua alta competência," diz a nota.

Na sexta-feira, dia da abertura oficial dos Jogos Rio 2016, na última aparição pública, o cirurgião plástico participou do revezamento da tocha olímpica no bairro da Gávea, onde está localizada sua clínica.

A determinação para o luto de três dias, com o hasteamento da bandeira da ABL a meio-mastro no período, foi dada pelo presidente da academia, o professor Domício Proença Filho, que se encontrava em missão oficial aos Estados Unidos.

Médico e escritor

Com uma carreira internacional de sucesso, Ivo Pitanguy atendeu a personalidades do mundo inteiro, além de prestar serviços a pessoas simples que buscavam sua ajuda em problemas graves e que necessitavam, muitas vezes, de intervenções delicadas.

O cirurgião plástico se destacou também como escritor, tendo sido eleito em 11 de outubro de 1990 para ocupar a cadeira 22 da ABL, que tem como patrono José Bonifácio.

Nascido em Belo Horizonte, em 5 de julho de 1923, Pitanguy deixa a mulher Marilu Nascimento, com quem era casado desde 1955, além de quatro filhos (Ivo, Gisela, Helcius e Bernardo) e cinco netos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos