Temer diz que governo "não é infalível", mas até o momento "não errou muito"

Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil

As afirmações de Temer foram feitas durante o anúncio de mudanças no Cartão Construcard, uma linha de crédito da Caixa Econômica FederalJosé Cruz/Agência Brasil; Agencia Brasil

O presidente Michel Temer disse hoje (24) que seu governo incentiva que a oposição e a mídia façam críticas às medidas adotadas pela sua gestão, e que isso além de fazer parte da democracia, pode até ajudar na tarefa de governar o país, uma vez que a administração "não é infalível". As afirmações foram feitas durante o anúncio de mudanças no Cartão Construcard, uma linha de crédito da Caixa Econômica para compra de material de construção em lojas credenciadas.

"Na verdade, até agora acho que não erramos muito.  A ideia do diálogo é o que sintetiza este governo. O diálogo acentuado que tivemos com o Congresso Nacional permitiu que aprovássemos a PEC do teto dos gastos. Claro que há objeções, o que é natural, até porque democracia é isso. Mas temos o apoio do Congresso Nacional", ponderou Temer.

Ele disse não se lembrar de nenhuma Proposta de Emenda Constitucional que tivesse sido aprovado por número tão significativo como a PEC dos Gastos Públicos. "Eram necessário 308 votos e nós obtivemos 366 logo no primeiro turno, sem nenhuma alteração na proposta que enviamos. Isso significa um apoio extraordinário", festejou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos