Líderes partidários orientam votação de denúncia contra Temer na Câmara

Iolando Lourenço e Heloisa Cristaldo - Repórteres da Agência Brasil

Plenário da Câmara dos Deputados inicia processo de votação da segunda denúncia da PGR contra Temer e ministros Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Com 468 deputados em plenário, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu início ao encaminhamento dos líderes partidários sobre como devem votar suas bancadas em relação ao parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que recomendou o não prosseguimento das investigações contra o presidente da República, Michel Temer, e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral).

O primeiro líder a encaminhar foi o do PMDB, deputado Baleia Rossi (SP), que recomendou voto favorável ao parecer de Andrada. Em seguida, a liderança do PT encaminhou voto contrário ao parecer. Cada líder terá um minuto para orientar suas bancadas.

O parecer da CCJ será submetido à votação pela chamada nominal dos parlamentares, que responderão "sim", "não" ou "abstenção". A ordem de votação se dará por ordem alfabética, começando por Roraima (região Norte) em seguida Rio Grande do Sul e Santa Catarina alternando com estados da região Norte e seguindo para as demais regiões do país.

Maia designou o primeiro-secretário da Casa, deputado Jacob (PR-PR), para colher os votos "sim". A segunda-secretária da Câmara, deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) para anotar os votos "não" e o terceiro-secretário, deputado JHC (PSB-AL), para colher os votos de abstenção.

A expectativa de lideranças governistas é que a votação seja encerrada em poucas horas, com placar favorável ao parecer de Andrada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos