Equipe econômica vai ao Palácio após novos pleitos dos caminhoneiros

O presidente Michel Temer esteve reunido na manhã de hoje (27), no Palácio do Planalto, com ministros de Estado para avaliar o andamento das negociações para o fim das paralisações dos caminhoneiros. A categoria fez ontem novos pedidos: a redução de 10% do preço do diesel diretamente na bomba, válida por dois meses. A equipe econômica foi chamada ao Palácio: participaram da reunião os ministros da Fazenda, Eduardo Guardia; do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Esteves Colnago e o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid.

Durante a semana, quando os caminhoneiros fizeram as primeiras exigências de mudanças nos preços da Petrobras, a área econômica teve de ser consultada para fazer os cálculos do impacto das reivindicações nas contas públicas. A paralisação entra hoje no sétimo dia e continua causando desabastecimento de combustíveis e alimentos em quase todo o país.

A reunião do gabinete de crise que monitora os protestos começou, por volta das 9h, sem a presença de Temer. Depois, o presidente reuniu em seu gabinete alguns ministros para continuar as conversas, entre eles Eliseu Padilha, da Casa Civil; Torquato Jardim, da Justiça; Carlos Marun, da Secretaria de Governo; e Sergio Etchegoyen, do Gabinete de Segurança Institucional.

Está prevista uma segunda reunião às 17h e uma manifestação do governo sobre o avanço das negociações e o panorama geral no país. Estiveram ainda no Palácio do Planalto os ministros de Minas e Energia, Moreira Franco; da Segurança Pública, Raul Jungmann; e a advogada-Geral da União, Grace Mendonça. O secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, também participou da reunião.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos