No Rio, 90% das lojas não abriram no Ceasa nesta segunda-feira

A greve dos caminhoneiros continua a afetar a chegada de produtos à Central Estadual de Abastecimento do Rio de Janeiro (Ceasa-RJ). Hoje (29), 90% das lojas da central não abriram, e apenas 37 caminhões chegaram ao local.

Em uma segunda-feira normal, 400 caminhões trazem produtos do interior do Rio e de outros estados ao Ceasa, segundo a assessoria de imprensa da central de abastecimento.

O Pavilhão 21, destinado a agricultores do estado do Rio, se encontra praticamente vazio e estão em falta hortaliças como berinjela, batata, cebola, cenoura, brócolis, couve-flor, mandioca, beterraba, cenoura e morango.

A Ceasa também registra aumento drástico no preço dos produtos que continuam a ser comercializados. A caixa com 6kg de alface crespa, por exemplo, subiu de R$ 15 para R$ 100. No caso da acelga, que é vendida em caixas de 8kg, o preço saltou de R$ 15 para R$ 120.

Outro produto que encareceu foi o tomate. A caixa com 22kg de tomate longa vida extra teve seu valor aumentado de R$ 45 para R$ 120.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos