PUBLICIDADE
Topo

Rompimento de adutora alaga casas e danifica carros no Rio

31/10/2018 20h30

O rompimento de uma adutora da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), na tarde de hoje (31), no bairro de Campo Grande, inundou ruas, derrubou um muro, alagou casas e provocou danos graves em seis carros. A pressão da água formou um chafariz com quase dez metros de altura. A Cedae creditou o acidente à um problema de fornecimento de energia, que afetou duas estações elevatórias. "Devido à falta de energia repentina por parte da concessionária de energia elétrica, duas elevatórias de grande porte tiveram paradas bruscas, o que provocou oscilação de pressão na adutora de água causando vazamento na tubulação", disse a companhia em nota. Segundo a empresa, os moradores serão ressarcidos pelos prejuízos. A água invadiu várias casas, prejudicando móveis e aparelhos eletroeletrônicos. Técnicos fizeram manobra a fim de conter o vazamento e funcionários estiveram no local para fazer o levantamento dos danos a serem ressarcidos. Procurada para se posicionar, a fornecedora de energia Light alegou que não houve interrupção de para a elevatória da Cedae. "Foi registrada, no Centro de Operações da Light, uma oscilação, porém a unidade continuou sendo suprida por linha reserva, uma vez que a elevatória possui dupla alimentação de energia", sustentou a empresa. Segundo a Light, a oscilação teve origem na linha de interligação Jacarepaguá/Zona Oeste 2, de propriedade compartilhada entre Furnas e Light e operada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). As causas da oscilação estão sendo apuradas.