PUBLICIDADE
Topo

Cresce no PT pressão para partido endossar cassação de Cunha

15/10/2015 18h32

São Paulo - Oito correntes internas do PT, entre elas a Mensagem ao Partido, segunda maior da legenda, enviaram à Executiva Nacional petista um documento defendendo que a sigla peça imediatamente ao Conselho de Ética da Câmara a abertura de um processo para investigar as denúncias de corrupção contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O documento evidencia a divisão interna no partido em relação ao futuro do peemedebista. De um lado estão as correntes minoritárias e 34 dos 62 deputados federais petistas que defendem o afastamento de Cunha. De outro, a cúpula partidária e parte da bancada que defendem um acordo para salvar o mandato do presidente da Câmara. Na terça, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse que o partido vai esperar o andamento da representação feita pelo PSOL e Rede junto ao Conselho de Ética antes de se posicionar.

Com o pedido, as correntes da esquerda petista esperam enquadrar toda a bancada contra Cunha.

"Defendemos que o PT assuma imediatamente a posição de representar junto ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados o deputado federal Eduardo Cunha, solicitando abertura de investigação e processo em razão das graves denúncias de atividades ilícitas e quebra de decoro que são puníveis com a cassação do mandato parlamentar. Com esta decisão, a comissão executiva nacional orientará o conjunto da bancada a posicionar-se imediatamente na mesma direção", diz o pedido.

O documento é assinado pelas correntes Articulação de Esquerda, Avante, Brasil Socialista, Esquerda Popular Socialista, Mensagem ao Partido, Militância Socialista, O Trabalho e Socialismo XXI.