Número de desapropriações não é revelado

São Paulo - O projeto de lei enviado à Câmara Municipal não revela o número de desapropriações que seriam necessárias para a construção dos Apoios Norte e Sul. Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano, Fernando de Mello Franco, pela dificuldade no processo de obtenção de terras, a ideia é começar a obra justamente nos trechos onde passam as torres da AES Eletropaulo. Isso caso a iniciativa privada tenha interesse na proposta, já que teria de arcar com os custos do enterramento dos fios.

Quem mora na região revela preocupação. "É claro que uma nova avenida facilitaria a nossa vida, mas quanto pagariam pelas nossas casas?", pergunta o motorista Marcos Paulo de Lima, de 40 anos, que mora no Jaraguá. No bairro da Casa Verde, as torres de transmissão de energia passam por ruas estreitas, coladas a imóveis residenciais e estabelecimentos comerciais, como supermercados. "Todo mundo vai ter de sair? E como é que vão construir uma obra desse porte nessa crise?", questiona Lima. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano informou que a área prevista para a instalação das avenidas é de 1,2 milhão de metros quadrados e inclui terras públicas e privadas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos