Dilma diz que reforma da Previdência será exequível e justa para os brasileiros

De Brasília

A presidente Dilma Rousseff usou o início de seu discurso na cerimônia de abertura do ano legislativo para defender a reforma da Previdência Social que, segundo ela, será encaminhada ao Congresso após um debate com a sociedade.

"Há várias formas de preservar a sustentabilidade da Previdência e vamos apresentar nossas propostas", disse. "Vamos dialogar com a sociedade para apresentar uma proposta exequível e justa", afirmou, ressaltando que o texto que será encaminhado ao Congresso terá como premissa o direito adquirido. "Envolvendo, portanto um adequado período de transição", afirmou.

"Não queremos e não vamos retirar nenhum direto dos brasileiros", completou Dilma, que foi aplaudida pelos parlamentares.

Dilma disse ainda que se dirigia ao Congresso para "prestar contas" e indicar as prioridades para o exercício que se inicia nesta terça-feira, 2. "Espero ao longo deste ano contar mais de uma vez com a parceria do Congresso", disse, destacando que o País "precisa de contribuição do Congresso Nacional".

A presidente destacou o envelhecimento da população e disse que o impacto fiscal da reforma da Previdência será "mínimo". Segundo ela, em 2050 o País terá uma população ativa similar à de hoje com uma população acima de 60 anos três vezes maior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos