Questão Lula não será resolvida no braço, mas nos tribunais, diz Aécio

Brasília - O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), pediu que a população encare o atual momento com serenidade e defendeu que as questões relativas ao ex-presidente Lula devem ser resolvidas na Justiça, sem insuflar a sociedade ao confronto.

"Essa questão não será resolvida no braço, nem nas ruas, será resolvida nos tribunais", afirmou o senador tucano. Ele considerou um ato de "pouca sensibilidade" a convocação dos dirigentes petistas à população.

"Me preocupou a convocação feita pelo próprio presidente do PT sem nenhuma palavra de apelo à serenidade, de apelo ao bom senso, à tranquilidade. A palavra que quero transmitir aos milhões de brasileiros é de absoluta tranquilidade e que não aceitem provocações."

Aécio reiterou o convite aos movimentos sociais, para que compareçam às manifestações que pedem o afastamento da presidente Dilma Rousseff, agendadas para o próximo dia 13 de março. O senador, entretanto, defendeu manifestações pacíficas.

"Espero que no dia 13 possamos ter os brasileiros demonstrando sua insatisfação com o Brasil, contra a corrupção, o desemprego e ausência de governo. Da nossa parte, as manifestações serão, como sempre foram, absolutamente pacíficas."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos