Topo

Às vésperas de apresentação de parecer, relator diz que impeachment não é golpe

Adriano Machado/Reuters
Parecer sobre o impeachment será lido na comissão amanhã Imagem: Adriano Machado/Reuters

Em Brasília

05/04/2016 17h20

Às vésperas de apresentar seu parecer a favor ou contra o impedimento da presidente Dilma Rousseff, o relator da comissão especial que trata do assunto, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), disse que impeachment não é golpe.

"Na Constituição, diz que pode haver impeachment desde que haja os crimes lá elencados e estamos dentro disso", disse Jovair. "Golpe não é. A Constituição prevê. Estamos fazendo exatamente como determina a Constituição da República Federativa do Brasil, que é quem norteia todo o trabalho", afirmou.

O relator, que passou o dia em reuniões administrativas e conversando com parlamentares contrários e a favor do impeachment, disse ainda não ter concluído seu parecer, que deve ter cerca de 90 páginas.

Jovair disse ainda não ter concluído seu entendimento sobre o caso, mas, até mesmo no governo, acredita-se que o texto será a favor do impeachment.

O relatório de Jovair deve incluir questões além das chamadas pedaladas fiscais e dos decretos sem autorização do Legislativo.

"Pode ser que eu tenha que discorrer sobre outras coisas", confirmou Jovair. No entanto, ele ainda analisa se seu voto ficará restrito a essas questões.

Impeachment passo a passo: o que aconteceu e pode acontecer

UOL Notícias