Alan Marques/Folhapress

Processo de impeachment

Planalto recebeu com "ceticismo" notícia de julgamento de Cunha amanhã no STF

Em Brasília

  • Aílton de Freitas / Agência O Globo

    Presidente da Câmara, Cunha é réu no STF

    Presidente da Câmara, Cunha é réu no STF

O Palácio do Planalto recebeu com ceticismo a notícia de que o Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para esta quinta-feira (5) o julgamento da ação protocolada pela Rede Sustentabilidade que pede o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do cargo.

Para interlocutores da presidente, "dificilmente o Supremo vai sair desta postura protelatória". Às vésperas do julgamento da admissibilidade do impeachment no Senado, a aposta é que a Suprema Corte adie uma decisão amanhã.

"Acredito que alguém deve pedir vista e deixar para depois", disse uma fonte do Planalto. A ação de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) foi colocada em pauta a pedido do relator, ministro Marco Aurélio Mello, e autorizada pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski. A Rede havia entrado com o pedido um dia antes, na terça-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos