Se tudo correr bem, julgamento deve terminar às 22hs, diz Lewandowski

Brasília - Com quase oito horas de sessão, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, afirmou há pouco que, na melhor das hipóteses, a sessão de hoje terminara às 22 horas. O ministro comanda o julgamento do processo de impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff.

Ele afirmou há pouco que às 18 horas irá realizar uma pausa para o jantar e que depois os senadores irão ouvir o professor Ricardo Loddi, última testemunha de defesa. "Temos 14 inscritos e a intervenção da defesa no que toca a testemunha seguinte. Teremos os trabalhos alongados por 3h30", disse.

Em meio à questionamentos do plenário, o ministro disse ainda que foi informado por sua assessoria que, se houver necessidade, a presidência pode conduzir coercitivamente qualquer testemunha para depor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos