Após saída de Temer, petistas voltam ao Senado para obstruir votação

Brasília - Poucos minutos após o presidente Michel Temer deixar o plenário do Senado ao final da cerimônia de posse, parlamentares petistas se dirigiram ao local para obstruir a sessão plenária que deve ocorrer neste final de tarde.

Apesar do dia tumultuado, Renan Calheiros (PMDB-AL) agendou uma sessão plenária deliberativa com objetivo de votar três medidas provisórias do governo Temer: renegociação de crédito agropecuário, reforma ministerial e o polêmico Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

A base de Temer quer mostrar força e conseguir a aprovação das matérias ainda hoje. A oposição, por outro lado, quer boicotar a votação. Os senadores não marcarão presença na sessão e, caso o quórum seja alcançado pela base, iniciarão a obstrução.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos