Senadora pró-Dilma diz que vai processar advogado suspeito de agressão

Em Curitiba

  • Moreira Mariz/Agência Senado

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) afirmou que vai processar o advogado Paulo Demchuck, militante do MBL (Movimento Brasil Livre), que ficou detido por 30 minutos pela Polícia Federal, no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba.

Segundo a senadora, ela foi hostilizada e agredida no voo JJ 3151 da Latam, que havia saído de Brasília às 22h05 de quarta-feira (31). O advogado nega a agressão.

A assessoria de imprensa de Vanessa informou, em nota, que a ocorrência foi registrada. "A senadora foi agredida por um passageiro que estava no mesmo voo, a parlamentar esclareceu que registrou a ocorrência na Polícia Legislativa do Senado e que vai tomar todas as providências diante das autoridades da capital paranaense. Ela ainda informou que vai adotar todas as medidas judiciais cabíveis."

Vanessa atuou na defesa de Dilma Rousseff.

Em entrevista ao Paraná Portal, Demchuck negou as agressões. "Meus caros, se alguém está em uma situação de flagrante, cercado pela Polícia Federal, e os policiais optam por liberar o sujeito, a razão é muito simples: não houve crime nem violência física", disse. A discussão, filmada pela senadora, repercutiu nas redes sociais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos