PUBLICIDADE
Topo

Lindbergh diz que Temer 'agiu como sócio de Geddel'

Alan Marques - 27.jun.2016/Folhapress
Imagem: Alan Marques - 27.jun.2016/Folhapress

De Brasília

24/11/2016 20h48

O líder da oposição no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ), afirmou que a assessoria jurídica da bancada vai verificar que medida poderá tomar contra a declaração do ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, de que teria sofrido pressão do presidente Michel Temer para agir no caso Geddel.

"É o presidente da República usando o seu cargo para pressionar um ministro por interesses particulares. Ele agiu como um sócio de Geddel. Foi um depoimento na Polícia Federal, não tem conversa de ouvi dizer", afirmou.

Para Lindbergh, as declarações são graves e configuram "tráfico de influência" por parte de Temer. Segundo ele, as medidas a serem tomadas serão anunciadas nesta sexta-feira, mas adianta que um pedido de impeachment é possível.