Fidel foi um líder de convicções e marcou segunda metade do século 20, diz Temer

Brasília - Em uma breve mensagem à imprensa, o presidente da República, Michel Temer, disse neste sábado, 26, que o ex-presidente cubano Fidel Castro "foi um líder de convicções". "Marcou a segunda metade do século 20 com a defesa firme das ideias em que acreditava", diz o comunicado à imprensa.

Essa é a primeira manifestação oficial do governo brasileiro. Ainda não há informações se algum representante brasileiro participará do funeral em Havana.

O líder da revolução cubana faleceu na sexta-feira, 25, aos 90 anos. O corpo de Fidel será cremado e foi decretado luto oficial de 9 dias no país caribenho, período que deve se encerrar com o funeral, no dia 4 de dezembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos