Elize não vai responder às perguntas da acusação no julgamento

Em São Paulo

  • Nelson Antoine/FramePhoto/Estadão Conteúdo

    Elize (e) está sendo julgada pelo assassinato confesso do marido, Marcos Matsunaga

    Elize (e) está sendo julgada pelo assassinato confesso do marido, Marcos Matsunaga

A ré Elize Matsunaga não vai responder às perguntas da acusação na fase de interrogatório do julgamento pela morte e esquartejamento do seu marido, Marcos Kitano Matsunaga, herdeiro da Yoki. O crime ocorreu em maio de 2012.

Segundo os advogados de defesa da ré, Elize só vai responder aos questionamentos de "quem tem compromisso com a verdade". "A promotoria tem uma tese pronta", afirmou o advogado Luciano Santoro.

Serão coletados depoimento das 20 testemunhas convocadas para o júri. Em dois dias de julgamento, apenas cinco testemunhas falaram até esta terça-feira (29).

Ela responderá às perguntas do juiz Adilson Paukoski, da própria defesa e dos jurados. Como Elize não é obrigada a produzir provas contra ela, ela não pode ser forçada a responder os levantamentos do Ministério Público Estadual (MPE) e da assessoria de acusação.

O plenário 10 do Fórum Criminal da Barra Funda, local do julgamento, foi reservado por cinco dias, mas não há previsão para o fim do júri.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos