Kassab diz não ter conhecimento de doação que não tenha sido feita dentro da lei

No Rio

  • Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Kassab pediu cautela em relação às delações que não foram homologadas pelo STF

    Kassab pediu cautela em relação às delações que não foram homologadas pelo STF

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, negou que tenha conhecimento de doações irregulares para suas campanhas ou seu partido, o PSD, feita pelo grupo Odebrecht. Kassab teria recebido R$ 14 milhões em caixa dois entre 2013 e 2014, segundo delação do ex-presidente da Odebrecht Transport Paulo Cenesa, revelada em reportagem do jornal "O Globo".

"Eu não tenho conhecimento de nenhuma doação que tenha sido feita às minhas campanhas, às campanhas de colegas do partido ou de aliados que não tenham sido feitas na forma da lei. Quero registrar que todos nós temos que ser muito cautelosos com as manifestações de colaboradores que precisam ainda ser apuradas, ser homologadas pelo Supremo Tribunal Federal", declarou Kassab a jornalistas.

O ministro participou nesta segunda-feira, 12, da assinatura de um Termo de Cooperação Institucional sobre Internet da Coisas com a presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos Marques, no Rio.

Delação da Odebrecht atinge dezenas de políticos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos