Revoltado contra reajuste, povo cerca Câmara de cidade do interior da Bahia

Salvador - Revoltada com a aprovação do aumento do salário do prefeito, dos secretários e dos vereadores, a população do município de Jequié (BA) tomou anteontem as ruas centrais da cidade e fechou a saída da Câmara Municipal. O reajuste passou em sessão relâmpago, que durou pouco mais de cinco minutos, e ocorreu a portas fechadas. Do lado de fora da Casa, o povo gritava e se referia aos governantes como "canalhas e vagabundos". "Polícia é para bandido", gritavam ainda.

Doze vereadores votaram a favor do aumento e um, contra. Com isso, a partir de janeiro, o comandante do Executivo municipal receberá R$ 20 mil; o vice-prefeito, R$ 15 mil; e os secretários municipais e vereadores, R$ 12.660.

Assustados, os vereadores ficaram na Casa até as 21h30 e pediram ajuda da polícia para sair. Durante a confusão, um assessor parlamentar atropelou duas pessoas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos