Assaltantes torturam seguranças do Fluminense e fogem

Rio de Janeiro - Três bandidos armados torturaram dois seguranças do Centro de Treinamento do clube de futebol Fluminense, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, na tarde de sexta-feira. Os funcionários ficaram três horas em poder dos bandidos, que os ameaçaram de morte e bateram neles com pedaços de madeira e chinelos. Um terceiro segurança chegou e chamou a polícia. Houve tiroteio e um policial e um criminoso se feriram. Este bandido foi preso. Os outros dois fugiram, levando pertences pessoais dos funcionários, mas nada do clube.

Segundo a polícia, que está analisando as imagens das câmeras do CT, os criminosos são da Cidade de Deus, favela que fica bem próxima ao terreno. Eles invadiram o CT para roubar equipamentos do clube. Os seguranças foram salvos por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora da Cidade de Deus. "Foram três horas de terror total, uma agressividade muito forte. Os policiais chegaram quando eles tinham dado a ordem para a execução. Agora o Natal vai ser maravilhoso, porque vou ver minha família e meu filho", disse o segurança Marcos Rosa à TV Globo.

"Eles bateram muito na gente, nos amarraram. Achei que fosse morrer. Quebraram meu braço e vou precisar botar pino", contou o colega Aguilar de Jesus. Ambos relataram tortura não só física, mas também psicológica. Eles ficaram sem relógios e carteiras, levadas pelos bandidos.

O CT foi inaugurado em julho mas em maio já havia sido invadido por assaltantes, que roubaram 10 mil camisas do clube que estavam estocadas no local. O Fluminense divulgou a seguinte nota oficial: "O Centro de Treinamento Pedro Antonio Ribeiro da Silva sofreu uma invasão no fim da tarde desta sexta-feira por bandidos armados - não foi possível precisar quantos eram. Eles renderam os dois seguranças que estavam no local e os agrediram.

Como o CT é todo monitorado por câmeras, rapidamente a polícia foi acionada. Ao chegar ao local, houve troca de tiros e um dos bandidos foi preso.

Os seguranças feridos foram levados ao Hospital Lourenço Jorge. Eles estão bem, fora de perigo. Nada de mais grave aconteceu. Os bandidos não conseguiram levar nada do CT. Todas as medidas estão sendo tomadas e o Fluminense conta com o apoio e todo o empenho do poder público para que incidentes como este não voltem mais a ocorrer".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos