Clima de consternação toma conta do Supremo após confirmação da morte de Teori

Em Brasília

  • Alan Marques/Folhapress

    Relator dos processos da Lava Jato, Teori Zavaski estava no Supremo desde 2012

    Relator dos processos da Lava Jato, Teori Zavaski estava no Supremo desde 2012

A confirmação da morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki nesta quinta-feira (19), em um acidente aéreo, deixou um clima de consternação nos corredores da Corte, mesmo esvaziada por conta do recesso.

Na portaria, secretárias regiam incrédulas às primeiras fotos do avião que caiu no mar em Paraty. Funcionários acompanhavam atentos pelos televisores espalhados pelo STF novas informações sobre a tragédia.

No gabinete do ministro, no terceiro andar do prédio anexo ao principal, viu-se um entre e sai de assessores e servidores, muitos com cara de choro. A música ambiente no corredor, uma triste sinfonia de Bach, completou o cenário de desolação na Corte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos