Temer: Ajuste na reforma previdenciária manterá espinha dorsal intacta

Anne Warth e Gustavo Porto

Brasília, 28 (AE)

O presidente Michel Temer disse que os ajustes que o governo discute na proposta de reforma da Previdência vão manter intacta a "espinha dorsal" do projeto. Em discurso durante um jantar na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), ele disse que a reforma da Previdência é a mais complicada de todas.

Após ter retirado os servidores estaduais e municipais da proposta, Temer admitiu que tem recebido muitas sugestões a respeito da questão dos trabalhadores rurais. "Temos que dimensionar os ajustamentos que temos que fazer. Muitos levantam o tema dos trabalhadores rurais, da agricultura familiar. Vamos ajustando, dialogando. O diálogo é um dos temas fortes do governo", afirmou.

"O ajuste na reforma previdenciária manterá a espinha dorsal da proposta intacta, para revelar que, interna e externamente, reformulamos o sistema previdenciário do País. Esse será o governo das reformas", acrescentou.

Temer disse contar com o apoio do Congresso e do setor privado a respeito das reformas, que tem sofrido um embate político muito grande. "Muitas vezes o embate que critica as reformas fundamentais não têm razão técnica, mas política", disse.

Ele mencionou medidas como a apresentação da reforma trabalhista, a aprovação do teto de gastos do governo e as mudanças no ensino médio. "A proposta da modernização trabalhista foi acordada entre empresários e empregados. Suponho que, sendo lei ordinária, devemos aprová-la com certa facilidade", disse Temer.

Temer disse que o agronegócio conseguiu sustentar a economia durante a recessão do País. Ele disse que recuperação da economia se deve muito ao desempenho do setor. "Antes a confiança se alicerçava apenas na agricultura. Hoje, ela se estende para outros setores."

Temer destacou que o mês de fevereiro já registrou saldo positivo de 35 mil postos de trabalho no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Lembrou também que a inflação está baixa e sob controle.

O presidente mencionou ainda a redução do risco País e disse que a retomada do grau de investimento está mais próxima. "Estamos com 275 pontos. Voltando aos 240, readquirimos o grau de investimento que tínhamos no passado."

Temer elogiou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, por sua atuação na contenção de danos decorrentes da Operação Carne Fraca. "Nos primeiros dois dias, o problema da carne parecia um desastre inafastável. Mas nos recuperamos em menos de uma semana. Temos tido sucesso nessas mediações", disse.

Durante o encontro, Temer recebeu um documento sobre infraestrutura e logística, com sugestões de medidas para melhorar o escoamento da safra de grãos. O presidente destacou o sucesso das concessões de aeroportos e portos realizadas no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). "Sem o apoio da iniciativa privada fica extremamente difícil governabilidade", afirmou.

Temer reconheceu que o transporte hidroviário é o meio mais barato de todos, mas que não é devidamente incentivado pelo governo por restrições orçamentárias. Disse ainda que se preocupa com dificuldades herdadas há muito tempo, como a BR-163. "Houve um trabalho emergencial, com a colaboração de todos os setores", disse, ressaltando os planos de asfaltar um trecho de cerca de 100 quilômetros de estrada, fundamental para o escoamento da soja.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos