Secretário de Relações Governamentais de SP assume Direitos Humanos interinamente

Fabio Leite

Um dia após o pedido de demissão da secretária municial de Direitos Humanos por discordar da ação policial feita no último domingo, 21, na Cracolândia, o prefeito João Doria (PSDB) escalou nesta quinta-feira, 25, o secretário especial de Relações Governamentais, Milton Flávio, para assumir interinamente a pasta. Médico, ele é ex-deputado estadual e filiado ao PSDB.

Patrícia deixou o cargo na noite de quarta-feira, 24, após criticar a ação policial que prendeu mais de 30 pessoas acusadas de tráfico de drogas, destruiu barracas usadas para venda de entorpecentes e dispersou o fluxo de dependentes químicos, que já chega a 22 grupos de usuários espalhadas pela região central, segundo a Guarda Civil Metropolitana (GCM).

"Não concordo com ação que foi feita no domingo, foi desastrosa. Nós não temos como partilhar disso sendo quem somos, Secretaria de Direitos Humanos. Na reunião que eu tive com vocês aqui (movimento A Craco Resiste), eu disse assim: 'se for um dia para optar por um lado, governo ou minoria, nós temos o nosso lado já escolhido'", disse Patrícia em vídeo divulgado pelo grupo A Craco Resiste.

Com a demissão, Patrícia deve retomar seu mandato de vereadora na Câmara Municipal, ao qual foi reeleita em 2016 pelo PSDB. A tucana segue o mesmo caminho da vereadora Soninha Francine (PPS), ex-secretária de Assistência Social demitida por Doria em abril. Ao lado do secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, Soninha e Patrícia participavam da elaboração ao projeto Redenção, aposta do prefeito João Doria para acabar com a Cracolândia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos