Bebê de 12 dias é levado de dentro de hospital no DF

Lígia Formenti

Em Brasília

A Divisão de Repressão de Sequestros do Distrito Federal investiga o desaparecimento de um bebê de 12 dias que estava internado no Hospital Regional da Asa Norte. O sumiço aconteceu no fim da manhã de terça-feira (6). A mãe, uma mulher de 19 anos, ausentou-se da enfermaria onde a criança estava alojada e quando retornou, o berço estava vazio. O diretor do hospital, José Adorno, afirma que a ação durou poucos minutos.

Uma enfermeira notou o desaparecimento quando foi até o quarto para retirar um equipamento que permitia a administração de medicamentos na veia da criança. Nessa hora, a mãe também retornou para o quarto. O bebê deveria receber alta nesta quarta-feira (7).

O diretor informou que mãe e bebê dividiam o quarto com outra mulher que igualmente acompanhava seu filho, também recém-nascido. Esta paciente é considerada a principal testemunha. Após o desaparecimento, ela foi ouvida por policiais.

Um retrato falado foi feito da principal suspeita do crime. De acordo com relatos, seria uma mulher loira, que ingressou no hospital com duas bolsas. Adorno informou que todos os registros de entrada de pessoas no hospital já foram repassados para investigadores.

Referência

O desaparecimento aconteceu no segundo andar do hospital, referência em Brasília. Adorno afirma haver um número suficiente de vigilantes.

No andar onde o desaparecimento ocorreu, câmeras estão instaladas, mas não estão em operação. A mãe da criança está recebendo acompanhada de psicólogos do hospital.

As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos