Base enfrenta dificuldades para votar projetos simples na Câmara

Isadora Peron e Daiene Cardoso

Brasília

  • Walterson Rosa/FramePhoto

Na semana em que foi oferecida a denúncia contra o presidente Michel Temer, a base aliada apresentou dificuldades para avançar com a votação de matérias simples na Câmara. Desde terça-feira (27), a oposição se mobilizou para obstruir os trabalhos e usou a tribuna para pedir a saída do peemedebista da Presidência.

Com um plenário esvaziado, no dia que costuma ser o mais movimentado da Câmara, a ordem do dia foi encerrada nesta quarta-feira (28) antes das 15h, sem que o governo conseguisse aprovar uma Medida Provisória que prorroga benefícios para construção de cinemas. A oposição era a favor da MP, mas não aceitou acordo com a base e usou todos os mecanismos do regimento para impedir a votação.

Na terça-feira, a sessão no plenário entrou madrugada adentro para concluir o debate sobre uma Medida Provisória que definia novas regras sobre regularização fundiária rural e urbana. A matéria já tinha sido enviada à sanção presidencial, mas teve que voltar a ser discutida pela Câmara após determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso.

Foco da base é barrar denúncia 

Não há mais sessões deliberativas marcadas para esta semana. Líderes da base minimizaram as dificuldades em avançar com a pauta legislativa. Segundo eles, o esforço agora será concentrado para derrubar a denúncia apresentada contra Temer.

Para o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), a desmobilização da base se deve ao fato de que muitos deputados já viajaram para não perderem a festa de São Pedro, comemorada na quinta-feira (29). O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chegou a abrir os trabalhos da sessão por volta do meio dia e circulou pelo plenário para conversar com os deputados. Ele, no entanto, ainda não se pronunciou formalmente sobre a denúncia.

Um dos poucos a defender Temer da tribuna, o líder do PMDB, Baleia Rossi (PMDB-SP), citou trechos do editorial do jornal O Estado de S. Paulo publicado nesta quarta-feira, que defende que a denúncia contra o presidente é 'inepta" e que o Supremo Tribunal Federal (STF) arquive o processo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos