Eleições 2018

Doria volta a dizer que relação com Alckmin é 'indivisível' e nega ser candidato

Julia Lindner

Brasília

  • Marco Ambrosio/Estadão Conteúdo

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que a sua relação com o governador do Estado, Geraldo Alckmin, é "indivisível". Antes da reunião com a bancada dos tucanos na Câmara, Doria afirmou à imprensa que sua amizade com Alckmin dura mais de 37 anos e "nunca dependeu da política para ser mantida".

Doria foi questionado se os boatos de que já está se posicionando como candidato à eleição de 2018 não teriam estremecido a relação entre os tucanos, já que Alckmin também tem interesse em disputar o pleito. "Tenho um dever de lealdade com ele", reforçou o prefeito.

Ele também negou que a sua agenda de compromissos em Brasília, nesta quarta, com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), além de parlamentares e empresários, já faça parte da sua estratégia de campanha para 2018.

"Sou prefeito de São Paulo. Não sou candidato à presidente da República. Como prefeito do PSDB tenho obrigação de prestar contas à bancada e dessa vez o líder me convidou para vir a Brasília. Para estar aqui não preciso ser candidato a nada", declarou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos