PUBLICIDADE
Topo

Promotoria vai estudar pedido de indenização

AE

São Paulo

26/08/2017 10h29

O Ministério Público do Estado da Bahia (MPE) passará a atender as vítimas e parentes de vítimas do acidente na segunda-feira. Segundo informou a promotora de Justiça do MPE Joseane Suzart, uma ação civil pública poderá ser aberta para buscar indenização e responsabilização pela tragédia.

"A agência reguladora deveria estar atenta à situação e atuando de forma mais efetiva. A própria empresa sabe que obtém lucros e não se preocupa com a segurança da população", afirmou ela, na sede do Ministério Público da Bahia, em Salvador. "Precisamos entender que a responsabilidade é solidária, de todos os órgãos públicos e entidades, mas acima de tudo do proprietário da embarcação, que gera o serviço, é o responsável maior, porque presta um serviço inadequado", constatou a promotora. A empresa CL Transporte Marítimo ainda não se pronunciou sobre o naufrágio.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.