PGR retoma conversas para negociar delações na Lava Jato

Beatriz Bulla

Brasília

  • Reprodução

As negociações para delação premiada voltaram a andar na Procuradoria-Geral da República (PGR). Ao menos 14 tratativas dentro da Operação Lava Jato foram passadas pela gestão do ex-procurador-geral Rodrigo Janot à equipe da procuradora-geral Raquel Dodge. Nas duas primeiras semanas de trabalho, o grupo ligado a Raquel se inteirou dos procedimentos para dar início às conversas, agora conduzidas pelos procuradores designados pela nova chefe do Ministério Público Federal.

O grupo de Raquel já conseguiu analisar 10 dos 14 pedidos e, destes, estabeleceu conversas com as equipes jurídicas em 4 casos - retomando, portanto, as negociações.

Segundo interlocutores do grupo de Raquel, as conversas com advogados não ficaram paralisadas nas últimas duas semanas. Mas, como o grupo precisava estudar as investigações da Lava Jato, o ritmo das negociações era outro.

A expectativa de advogados é que a partir desta semana as negociações voltem a ganhar fôlego. Um dos casos considerado mais avançado na Procuradoria é o do ex-ministro Antonio Palocci. A negociação do ex-ministro é feita tanto em Brasília, na PGR, como em Curitiba, com a força-tarefa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos