PUBLICIDADE
Topo

Ibama incinera 10 toneladas de peixe podre abandonadas no Aeroporto de Guarulhos

Ana Paula Niederauer

30/11/2017 16h33

Uma carga com 10 toneladas de peixe podre será incinerada na tarde desta quinta-feira, 30, em Mauá, na Grande São Paulo, pela Silcon Ambiental.

Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), o material ficou abandonado durante 5 anos em um contêiner refrigerado no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP).

De acordo com Lucas Tino, técnico do Ibama responsável pelas cargas abandonadas no aeroporto, os peixes estavam no local devido a um problema de conexão. A carga, oriunda do Chile, deveria desembarcar em São Paulo, mas foi enviada para o Rio de Janeiro.

Segundo Tino, a Nordsee, empresa responsável pelo produto, perdeu o interesse pela carga depois de ela ficar inapta ao consumo e a abandonou no terminal.

O Ministério Público entrou com pedido de parecer técnico ao Ibama, que constatou crime ambiental ao identificar o abandono da carga perecível.

De acordo com o Ibama, tanto a empresa Nordsee quanto a Latam, responsável pelo serviço de transporte, foram notificadas pelo MP e, por atenderem o prazo para a incineração da carga, não foram multadas.