PF prende em resort de Fortaleza acusado de integrar um dos carteis mais sanguinários do México

Luiz Vassallo e Fausto Macedo

São Paulo

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quarta-feira, 27, o traficante José Gonzales Valencia, de apelido "Chepa", acusado de integrar o cartel de Jalisco Nueva Generación, considerado um dos mais sanguinários do México.

Além do codinome "Chepa", ele também se identificava como "Cameraon" e "Santy".

O México está em guerra contra os maiores e mais poderosos cartéis do narcotráfico no mundo. Atualmente, o país é segunda zona de conflito mais letal do mundo, ficando atrás somente da Síria, segundo o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos.

Somente em 2016, foram 23 mil vítimas da guerra dos barões da droga.

"Chepa", de 42 anos, foi encontrado pela PF com a família em um resort na região metropolitana de Fortaleza. Ele não resistiu à ordem de prisão.

Segundo os investigadores, ele entrou no Brasil como turista procedente da Bolívia, onde residia há dois anos desde que fugiu do México.

O traficante entrou no Brasil com passaporte boliviano. Ele ocupava uma casa alugada na praia da Taíba, no litoral cearense.

Após os procedimentos de praxe, "Chepa" foi encaminhado à Superintendência Regional da Polícia Federal no Ceará, onde ficará à disposição do Supremo.

A extradição do narcotraficante foi requerida pelos Estados Unidos, aonde chegou a ser preso sob a acusação formal de tráfico de drogas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos